“Eles estão Estacionados ao Lado da Cratera, Eles estão a Observar-nos!”

Frase de Neil Armstrong Quando Aterrou na Lua

"Existem grandes ideias ainda por descobrir, avanços disponíveis para aqueles que possam remover uma das camadas protectoras da verdade. Existem lugares para ir, para além do que se possa crer"- Neil Armstrong (Fonte)

Por ARJUN WALIA
Tradução: Ricardo Camillo

Não foi há muito tempo que o governo russo pediu uma investigação internacional sobre as aterragens na Lua dos EUA, devido à relação com amostras desaparecidas e fotos não divulgadas ao público. Isso criou uma nova onda de interesse sobre o que realmente aconteceu quando os EUA lá chegaram, e levou alguns a questionar se eles chegaram mesmo a lá ir, de todo. O tópico é preenchido com uma série de factos interessantes e declarações de pessoas credíveis que tornam uma coisa muito clara: Algo suspeito está a acontecer na Lua, e não estamos a ser informados sobre isso.

Esta incerteza foi evidenciada por várias fontes, que incluem múltiplos astronautas das missões Apollo, acadêmicos e denunciantes militares de alto escalão, para não mencionar nas fotos oficiais tiradas pela NASA. De acordo com Bob Dean, um sargento-major do Exército dos Estados Unidos, e que também serviu na sede suprema da Aliança dos Poderes Europeus (SHAPE) da NATO como analista de inteligência, existem mais imagens, apagadas e escondidas durante todos estes anos, sobre as quais nunca tivemos conhecimento:

Senhoras e Senhores Deputados, o meu governo, a NASA, que muitos de nós nos Estados Unidos dizem que significa "Never a Straight Answer [responde sempre evasivamente às perguntas] ", apagou 40 rolos de filme do Programa Apollo - do voo para a Lua, do voo à volta da Lua, aterragens na Lua, com os astronautas a andar por ali e por acolá. Eles apagaram, por amor de Deus, 40 rolos de filme desses eventos. Agora estamos a falar de vários milhares de fotos individuais que foram tiradas, e que as chamadas autoridades determinaram que você não tinha o direito de ver. Oh, elas eram "perturbadoras", "socialmente inaceitáveis", "politicamente inaceitáveis". Fiquei furioso. Eu sou um sargento-major aposentado. Eu nunca fui famoso por ter muita paciência. (Fonte)

Nós iremos abordar factos mais intrigantes de fontes consideradas credíveis, mais à frente no artigo. Mais pontos serão evidenciados a respeito do porquê de tantas pessoas se questionarem se há realmente, ou houve, uma presença alienígena na lua. Estes pontos tornam mais fácil abordar a tradição da polêmica que envolve a aterragem na Lua. Talvez um dos mais interessantes seja o que Neil Armstrong comunicou a Houston quando pousamos na Lua.

De acordo com várias fontes, após o desembarque, os astronautas do Apollo transmitiram que estariam a ser observados por veículos extraterrestres de grandes dimensões.

De onde vem essa alegação?
Uma fonte é o Dr. Steven Greer, fundador do The Disclosure Project e do Centro de Estudos de Inteligência Extraterrestre (CSETI). Greer foi responsável por apresentar denunciantes militares de alto nível e de todas as fileiras para testemunhar sobre o fenómeno UFO / extraterrestre. Ele também teve reuniões de alto nível no Pentágono sobre esta questão, que foi verificada pelo astronauta da Apollo 14 e sexto homem a caminhar na lua, o Dr. Edgar Mitchell, no filme de Greer, Sirius Disclosure.

Edgar é um dos múltiplos astronautas da NASA que fizeram alguns comentários reveladores sobre a presença extraterrestre.

De acordo com Greer, a partir de uma publicação no seu blog há alguns anos: Se este link não funcionar, você pode conferir um vídeo dele a falar sobre a experiência aqui.

Amigos íntimos e familiares muito próximos de ambos, de Neil Armstrong e Buzz Aldrin, disseram-me separadamente que de facto existiram inúmeros OVNIs grandes ao redor da cratera onde o Módulo Lunar pousou, e que estes foram vistos por Armstrong e Aldrin. Também falei com oficiais militares que viram as filmagens deste evento - mas nunca foram tornadas públicas. Um membro da família mais próxima do Buzz Aldrin disse-me: "Não me cabe a mim falar pelo Buzz sobre isso - algum dia se ele puder falar sobre isso, ele assim o fará...

Neil Armstrong tornou-se algo reclusivo após a aterragem na Lua, e raramente falou do evento histórico. Os seus amigos e familiares disseram-me que isso é porque ele era um homem de tamanha integridade que ele simplesmente não queria ser colocado em posição de mentir ao público sobre um encontro tão importante. Como é trágico que os nossos heróis tenham sido colocados nesta situação insustentável!

Quando organizávamos o The Disclosure Project há alguns anos atrás, perguntei a um dos amigos de Neil Armstrong se Armstrong viria a Washington para informar os membros do Congresso no decorrer do briefing para o Congresso, que organizamos em Abril de 1997. Disseram-me que Armstrong desejava fazê-lo mas que, se falasse sobre o que realmente aconteceu durante a aterragem na Lua, Neil Armstrong, a sua esposa e os seus filhos seriam todos mortos. Isto foi-me dito a mim desta forma e sem rodeios. (Fonte adicional)




Outra fonte é a de um empregado da NASA, Ken Johnston. Johnston era engenheiro da Boeing e ex-piloto de caça e de testes da Grumman Aerospace. Ele também foi um fuzileiro naval e um piloto de F-4, bem como um funcionário da NASA, trabalhando como piloto de teste do Módulo Lunar no Centro de Naves Espaciais Tripuladas, em Houston. De acordo com James Oberg, jornalista espacial norte-americano, céptico OVNI e historiador espacial, "Johnston parece ser um ser humano doce que fez um serviço honroso ao seu país nas forças armadas e no programa Apollo".

Acima está uma foto dele vestindo seu equipamento, tirado de um documentário em que apareceu e que também contou com Buzz Aldrin e outros colegas notáveis ​​da NASA. No documentário, ele revela:

"Enquanto Neil e Buzz estavam na superfície lunar, Neil mudou para o canal médico, e falou diretamente com o médico-chefe para lhe dizer, “eles estão aqui, eles estão estacionados ao lado da cratera, eles estão a observar-nos”. (Fonte: 34 segunda marca)


Johnston está a referir-se a uma história revelada pelo anterior empregado da NASA, Otto. De acordo com o Dr. Michael Salla, numa publicação no seu site, Bender confirmou que os operadores de rádio HAM tinham interceptado estes sinais VHF que foram transmitidos a partir da Apollo 11, e que foram ocultados do público.

Aparentemente, foi assim que aconteceu:

Controle da Missão: O que é que está aí? Controle de missão chamando a Apollo 11.

Apollo 11:
Estes bebés são enormes, senhor... enormes... Oh, Deus, você não acreditaria! Estou a dizer-lhe que estão outras naves espaciais lá fora... alinhadas no outro lado da borda da cratera... elas estão na Lua a observar-nos. (Fonte)


Abaixo, você verá uma foto de William Tompkins e do Almirante Larry Marsh. Enquanto adolescente, Tompkins tinha um olho para os detalhes e adorava criar modelos de navios e submarinos da Marinha. A Marinha interessou-se pelas suas capacidades e recrutou-o para trabalhar em projectos de tecnologia avançada. Recentemente, emergiu com reivindicações, como muitos outros, sobre os programas clandestinos do complexo industrial e militar.



De acordo com Tompkins:

O Módulo de Aterragem (LEM) realmente aterrou na superfície da Lua, na Cratera do Mar da Tranquilidade, e haviam veículos de tamanho tremendo estacionados em torno de parte da sua borda. Quando o astronauta Neil Armstrong fez aquele Primeiro Passo para o Homem na Lua ele olhou para a borda da cratera e disse para o controle da missão: "Existem outras naves aqui, e elas são enormes”. O público não ouviu essa declaração nem viu as naves alieníngenas massivas. Armstrong filmou uma panorâmica de 360 graus da cratera, com a sua câmera, e a CIA classificou então a informação como “muito acima de confidencial”. (Fonte)

Outra fonte desta história vem de Timothy Good, um dos principais investigadores UFO do mundo, que tem ensinado em universidades, escolas e muitas organizações, incluindo o Instituto de Ciências de Laboratórios Médicos, o Royal Canadian Military Institute, a Royal Geographical Society, a Royal Naval Air Reserve Branch, a House of Lords All-Party UFO Study Group e as sociedades de Oxford e União de Cambridge.

Ele diz que um ex-membro do MI6 revelou a sua conversa com Neil Armstrong numa conferência da NASA, quando ele confirmou que existiam "outras" naves espaciais na Lua quando Apollo 11 aí pousou em 1969. Armstrong também confirmou que a CIA estava por detrás do encobrimento. Ele também entra em mais detalhes sobre isso nesta interessante conferência dada em 2013.

Então como você pode ver, esta história tem muitos lados diferentes e, dada toda a informação que está agora disponível no domínio público sobre OVNIs e vida extraterrestre, não é realmente difícil de acreditar, em particular quando já temos algumas informações convincentes sobre a Lua.

O porquê da história mencionada acima poder muito bem ser verdade
Maurice Chatelain, cuja perícia lhe permitiu inventar o equipamento de rádio usado para ir à Lua (aqui está um exemplo de uma das suas doze patentes), revelou que:

Em nenhum momento, enquanto os astronautas estavam no espaço, estiveram sozinhos. Eles estavam sob vigilância constante de OVNIs.

Esta declaração foi validada por vários astronautas, um deles sendo o Dr. Edgar Mitchell, o sexto homem a andar na Lua:

Sim, certas naves despenharam-se e os seus corpos foram recuperados… Não estamos sozinhos no Universo, eles vêm aqui há já muito tempo. Eu tenho o privilégio de estar por dentro do facto de que fomos visitados neste planeta, e o fenómeno OVNI é real.(Fonte) (Fonte) (Fonte)

Não são só os astronautas da agência, mas os denunciantes da agência também. Por exemplo, o Dr. John Brandenburg, o Vice-Gerente da Missão Clementine à Lua, que fazia parte dum projecto espacial conjunto entre a Organização de Defesa de Mísseis Balísticos (BMDO) e a NASA, também fez algumas revelações fascinantes. A missão descobriu a água nos pólos da Lua em 1994. Mas, de acordo com Brandenburg, a Missão Clementine tinha uma agenda maior:

[A Missão Clementine] era uma missão de reconhecimento fotográfico, basicamente para verificar se alguém estava a construir bases na Lua das quais não tivéssemos conhecimento. Ou estariam a expandi-los?.. De todas as imagens que eu vi da Lua que mostram estruturas possíveis, a mais impressionante é a de uma imagem de uma estrutura recto-linear de quilómetros de largura. Ela parecia inconfundivelmente artificial, e não deveria estar lá. Como alguém na comunidade da defesa espacial, eu olho para qualquer estrutura na Lua com grande preocupação porque não é nossa, e não poderíamos ter sido nós a construir tal coisa. Significa que alguma outra pessoa está lá em cima. (Fonte)


George Leonard, um cientista da NASA e analista de fotos, obteve uma série de fotografias oficiais da NASA que publicou no seu livro Somebody Else Is On The Moon. Embora as fotos sejam pequenas em tamanho e a sua resolução não seja a dos padrões de hoje, eles mostram detalhes de estruturas originais e massivas. Muito mais apelativo do que as fotos, são as suas credenciais confirmadas da NASA e as suas declarações sobre o que foi encontrado na Lua. E não é o único com um historial credível que tenta dizer ao mundo a verdade sobre a Lua e as fotos que foram tiradas nas missões de Apollo.

O Dr. Norman Bergrun, engenheiro mecânico que trabalhou no Ames Research Laboratory, NACA e Lockheed Missiles and Space Company, agora conhecida como Lockheed Martin, acusou a agência de "adulterar" fotos que a agência não queria que o público visse. Ele também afirmou que existem um número de grandes OVNI’s lá fora. Você pode ver algumas das suas publicações para a NASA, onde ele trabalhou ao longo de mais de uma década, aqui, e assista à entrevista aqui.

Existem também estudos a considerar. Membros da Society for Planetary SETI Research(SPSR) publicaram recentemente um artigo no Journal of Space Exploration sobre certas características do lado distante da lua que aparecem na cratera Paracelsus C. Intitulado "Análise de imagens de estruturas incomuns no lado oculto da Lua na Cratera Paracelso C", argumenta que essas características podem ser de origem artificial, ou seja, alguém que não um ser humano as tenha construído e colocado ali. Você pode ler mais sobre isso aqui.

"Pouco depois de me aposentar da Força Aérea, e eu ainda mantinha contactos com amigos e associados nas várias bases e um Coronel Parker no Comando da Defesa Aérea, o Comando Espacial… Ele mencionou um incidente que eu mais tarde confirmei. Uma nave espacial foi em resgate da Apollo 13, e eles acompanharam a Apollo 13 na sua viagem ao redor da Lua e de volta à Terra, e em duas ocasiões eles pensaram que eles teriam de transferir a tripulação para a sua nave espacial. Mas eles acabaram por escolta-los em segurança de volta à Terra. "

A citação acima vem do Coronel Ross Dedrickson que, nos anos 50, era responsável por manter o inventário do arsenal de armas nucleares para a AEC e pelas equipas de segurança que monitorizavam a segurança das armas, entre muitos outros deveres ao longo da sua carreira. Foi retirado da entrevista abaixo.
Ele é um das centenas de denunciantes militares que deram testemunhos muito interessantes:



Fonte: http://www.collective-evolution.com/2017/05/13/theyre-parked-on-the-side-of-the-crater-theyre-watching-us-when-neil-armstrong-landed-on-the-moon/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+Collective-evolution+%28Collective+Evolution%29

Postagens mais visitadas